29 set 2020

Você sabia que as crianças precisam de colchões específicos para elas?

Colchões

Existem diversas opções de colchão para os pequenos; entretanto, algumas características devem ser levadas em conta.

A proteção, estabilidade e conforto são alguns dos principais pontos aos quais os pais devem ficar atentos. Da mesma forma, o modelo de colchão deve se adaptar às necessidades de cada criança – por exemplo, colchões que não causam alergias, problemas de coluna ou desconforto pelo material usado na fabricação.

Cada fase de crescimento das crianças requer um colchão específico. A qualidade não depende somente de ele ser confortável, mas também de o modelo ser o certo para a idade do pequeno. Dessa forma, a densidade do colchão é essencial. Na primeira fase, quando são bebês, a qualidade do sono influencia o desenvolvimento e comportamento deles, assim o mais recomendável para os recém-nascidos é o tamanho D18, que se trata de um modelo especial, também aconselhável até os 3 anos de idade.

Entretanto, alguns itens como o peso da criança podem mudar essa opção. Outra alternativa é o colchão D28, para as meninas/os maiores. Os modelos de colchão também se aperfeiçoaram e permitem que os pais escolham aqueles que oferecem mais proteção para os filhos. Características específicas que diminuem as tosses, engasgos e regurgitação podem ser encontradas em certos colchões, facilitando a vida dos pais e proporcionar um sono mais saudável para as crianças. Entre os 3 e 8 anos, o modelo com densidade D28 se adapta à maioria dos casos, diferença é que nessa idade eles preferem ter mais liberdade, então vão se mexer mais durante a noite, então, o ideal é um colchão confortável e macio, mas sem perder a firmeza que permite que ele tenha um posicionamento correto da coluna.

Conheça nosso modelo Bambino que é desenvolvido especialmente para crianças e adolescentes.

Outro fator que deve fazer parte do modelo é ser a prova de ácaros. Com o tempo, o sono das crianças e sua quantidade em horas vão mudando, após os 9 anos, as necessidades são diferentes e, caso a criança esteja mais pesada, o colchão deve mudar de densidade.

É normal essa troca de modelos; ainda assim, a maioria dos colchões apresenta ótima durabilidade. O modelo de espuma é melhor do que o de molas, devido ao desenvolvimento da estrutura óssea das crianças, que não esta totalmente formada para usar tal modelo.

Gostou deste post? Acompanhe nosso blog.

Compartilhe

»

Comentários


Open chat
Olá! Como podemos te ajudar?